Álcool Gel e a Gripe H1N1, Blog Suprimix Suprimentos

Álcool Gel e a Gripe H1N1

O inverno chega e a preocupação com os casos de gripe H1N1 aumentam. Também pudera, a gripe H1N1 é uma das gripes mais severas à atingir os seres humanos.

Com isso aumenta a demanda por álcool gel 70%. As farmácias, supermercados ou casas especializadas em produtos de higiene e limpeza reforçam seus estoques. O álcool gel também fica exposto para uso de clientes em restaurantes, escritórios e academias e até em praças de alimentação em shopping centers.

Profissionais da área da saúde recomendam a higienização frequente das mãos, como forma de prevenção ao contágio da gripe.

Afinal de contas o álcool gel 70% é realmente eficaz e pode substituir a água e sabão ou sabonete?

Especialistas afirmam que tanto o sabonete comercial quanto o álcool em gel são eficazes para desinfecção e para eliminar bactérias das mãos e podem evitar a contaminação pelo vírus H1N1 e outras viroses que costumam onde tem circulação ode pessoas.

A concentração deve ser de 70% por que testes de laboratório revelaram que se houver maior concentração, o álcool perde suas propriedades de desinfecção, e se for menos de 61% também não terá efeito positivo como bactericida. Além disso para limpeza das mãos, deve ser usado o álcool em gel por contem propriedade hidratante, evitando ressecar a pele.

Médicos afirmam que o álcool em gel também apresenta ação residual, como sabonetes assépticos. De qualquer forma, afirma que é muito importante higienizar as mãos com frequência, após ter contato com superfícies onde outras pessoas tiveram contato, após espirrar ou tossir. Sabe-se que o vírus se mantem vivo e atuante por até 8 horas na pele ou em superfícies.

Lembrando que é muito importante levar as mãos depois de ir ao banheiro ou mesmo antes das refeições.